Páginas

terça-feira, 25 de novembro de 2008

O mundo de azul, o colo vermelho e a tinta pálida.

Aos sete corpos mortos no estádio da Fonte Nova e à bela música: Pequenas Doses, da antiga banda do irmão Beto. 25/11/2007


Sai à emoção jorrando feito sangue de barata.

Sangue azul de quem acredita

Uma tinta anil e fria

pulsa como pulse ou valsa.

Outro lado o magma

calmo, corrente e vil

escorre pelas beiradas

em busca do azul-anil


Num espaço intercalado

o clamor de almas divinas

de anjos caídos e alvos

de corpos caídos e salvos

de gritos, de grupo, de sina


De uma só voz com paixão e fluidez.

de pálida tez, de um impulso de vez para

um estágio acima.

De uma descida de vez num estádio abaixo.

- Precipício -

Do azul para o vermelho escarlate

pulsando suas últimas paixões.

Sentindo inverso do tricolor baiano.

Cores sensações. Segunda de visões.

- Túmulo –

2 comentários:

PALUMBO GUEDES disse...

Rima no sentido,
Muita alma

Vamos produzir algo juntos!!
:D ?

Jússia disse...

PQ nunca mais postaste? Sinto faltaaaaa! \o/