Páginas

sexta-feira, 30 de julho de 2010

SÃOs: Salvador X Sebastião


Vôo 1322:



SOBRE NUVENS



Icebergs flutuantes no mAR atmosférico.
Algodão estático no ar.
Múltiplas pipocas tímidas e silenciosas e lentas.
Cirrus limpos e alvos deixam sombras nas casas,
nos rios verdes, vermelhos, nos rios negros.
Nos indicadores dos meninos cuRIOosos.

Sábias, deixam sol e sonhos passarem por sua geometria.



SOB NUVENS


Uma menina em exclamação:

- Olha papai, um avião!!!

4 comentários:

Lu disse...

muito bom!
eu esava pensando, ontem à noite, sobre os daltônicos. imagine que vida triste seria se ao invés do verde, eles não pudessem ver o azul.

=)

.liuengel. disse...

O estudo das formas enquanto o poema de rafa, nu vens.

aluisio martins disse...

boa poética
imagens lúcidas, lúdicas dentro do oní-rico...
bom lugar, Rafael

Anderson Rabelo disse...

o que seria das nuvens
se elas estivessem vestidas?

Lá vem você,
veste-se ou acaso
Nu vens para cá?

até mais! rsrsrs