Páginas

quarta-feira, 30 de junho de 2010

BEM-VINHO*


Beijo vinhos
Secos, suados e extintos,
Vinhas vida, tinto suave,
tino embriagado,
mosto de uva nesga,
sumo de viga madura,
rega a vulva fresca, levedura
em riste
em haste
desnudo à míngua
álcool sóbrio sobre a língua
dissolvendo pele seca, açúcar

sugo ácido saido
pérolas brancas destiladas
fluidas...
pra boca ávida, encarnada
coisa amada amotinada
taça rosa saturada
suco maduro entornado
Baco...

Pro gargalo rubro, rótulo
de um viril aroma, enólogo
a deflorar a rolha adega
num concentrado lufo de saliva
em ar suspenso
desejo de degustar
beijo vinhos volume 12 por cento
em lapso de conta-gotas da garrafa.

*Poema em parceria com Simone Kumagae.

5 comentários:

.liuengel. disse...

leio como se te ouvisse, com direitos aos atropelos e trava-línguas!
marcante-mente!

Anderson Rabelo disse...

que vontade de tomar uma taça de vinho!

Lu disse...

fiquei embriagada de gozo, agora, muito bom.

Simone disse...

Rafa...
Que grata surpresa!
Ainda faremos outros poemas degustativos.
Saudades.
Bjs.

Lázaro Barbosa disse...

Vou copiar isso aí e dizer pra primeira garota decente que me interessar (até parece que vou ter vergonha suficiente)...

Saudações verdes

Lázaro